Ajuda na hora certa para quem sofre com a falta de alimentos e a seca
23/06/2022 09:03 em Variadas

A Prefeitura do Rio Grande realizou ontem (21) a entrega de 100 cestas básicas para famílias atingidas pela estiagem na Ilha da Torotama. O benefício foi conseguido por meio de uma ação transversal de vários setores do governo municipal, com objetivo de fornecer auxílio às famílias que sofreram com os efeitos da seca no município. Outras 100 sacolas serão entregues nos próximos dias, na Ilha dos Marinheiros.

As famílias beneficiadas foram selecionadas com base nos dados da Secretaria de Cidadania e Assistência Social (SMCAS) e cada uma delas recebeu uma cesta. “É com alegria que estamos fazendo a entrega das cestas, em uma ação conjunta que permitiu a distribuição desses alimentos. São famílias que estão em situação de vulnerabilidade, têm renda per capita de até ¼ do salário mínimo. Então esperamos dessa maneira contribuir com essa comunidade, trazer um pouco de acalento”, afirma o secretário de Cidadania, Evandro da Silveira.

Para Luzia Pereira, moradora da região há mais de 35 anos, as cestas chegam em excelente momento. Ela e o marido vivem da pesca e não tiveram bons resultados neste ano. “A estiagem foi difícil e a nossa safra de camarão não foi boa. Então as cestas ajudam bastante, dá uma aliviada. Se deus quiser, no mês que vem já recebemos o seguro defeso”, conta.

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Diante da ausência de chuvas, das perdas na produção agrícola e pecuária e até da falta de água potável em partes do município, a Defesa Civil decretou Situação de Emergência em Rio Grande. Posteriormente foi produzido um levantamento a respeito das dificuldades enfrentadas pelas famílias atingidas, com base nas informações da SMCAS e da Secretaria da Pesca, Agricultura e Cooperativismo (SMPAC).

O documento foi enviado ao Governo Federal, que destinou R$ 26 mil para a compra de cestas básicas. “Apresentamos todos os dados dos prejuízos causados às famílias da zona rural e a justificativa da necessidade de ajuda foi aceita pelo Governo Federal. Todo esse processo foi aprovado pela Defesa Civil estadual e pelo Governo Federal, e conseguimos esse recurso para auxiliar estas famílias”, comenta o Ordenador da Defesa Civil, Rudimar Machado.

COMUNIDADE PESQUEIRA

Como a grande maioria da população da Ilha da Torotama depende da atividade pesqueira, a entrega realizada coincide justamente com o período mais difícil para os moradores da região: quando a pesca fica proibida no estuário da Lagoa dos Patos por causa do defeso para a reprodução das espécies, em vigência desde o dia 1º de junho.

“Além da estiagem, a safra do camarão não foi boa como esperávamos. Desde o dia 1º ninguém está pescando mais. Agora eles aguardam o seguro defeso, que a gente espera que saia no início do mês que vem. Então essas cestas chegam no momento mais importante”, afirma o superintendente da Pesca, Santo Oriente.

 

 

Assessoria de Comunicação - PMRG

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE