Especialista português fala sobre patrimônio e desenvolvimento do turismo em Rio Grande
10/08/2022 12:57 em Variadas

O patrimônio histórico e cultural e o seu vínculo com as comunidades estiveram em pauta nesta terça-feira (9) em palestra do doutor António Ponte, Diretor do Museu Nacional Soares dos Reis e professor do Instituto Politécnico do Porto (Portugal), uma ação alusiva ao Dia do Patrimônio, celebrado em 17 de agosto. O público formado por equipes do governo e profissionais da área lotou o Salão Nobre para ouvir o convidado expor seu conhecimento a respeito de comunidades, cultura, patrimônios e suas conexões.

“Convidamos ele a Rio Grande para conhecer tudo que temos de mais belo, a nossa história, e também para contribuir para que sejamos mais profissionais, para organizar nossa cidade com uma visão mais estratégica e de longo prazo em áreas específicas. Nosso objetivo é mostrar nossas potencialidades, em uma relação que é muito próxima de Portugal, para que o modelo possa ser uma referência”, afirma o prefeito Fábio Branco.

O papel das comunidades

Sobre o fomento ao turismo, que é uma das prioridades do governo, Ponte destacou que cada vez mais o setor tem sido impulsionado pelas experiências, o que tem participação direta e fundamental da população local, suas vivências e seu conhecimento do espaço. “A cultura comunitária é que vai diferenciar das outras comunidades. Ao trabalhar pela afirmação da comunidade, serão reforçadas as diferenças e as identidades próprias daquele espaço, a sua felicidade, a sua peculiaridade, permitindo que o turista tenha experiências culturais autênticas e próprias do local”, diz.

Entre outros temas, reflexões e conceitos apresentados, o professor relacionou a cultura ao patrimônio, ressaltando que, se um local ou item tem um significado, é porque ele foi atribuído pelo próprio povo.

“Eu costumo dizer para os meus alunos que o patrimônio cultural não existe. Isso porque esse patrimônio somos nós que criamos. Somos nós que dizemos que uma igreja deve ser tombada e a outra não. Somos nós que criamos essas informações, essa identidade. O patrimônio cultural é formado por símbolos que nos caracterizam”, afirma.

Visitações

Após a palestra, Ponte e representantes da administração visitaram alguns pontos icônicos da cidade como o Museu Oceanográfico com o objetivo de aprofundar a troca de ideias sobre a exploração sustentável do patrimônio local.

Assessoria -PMRG

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE