Covid-19: Vacinação avança para as comorbidades mas números ainda são graves em Rio Grande
04/05/2021 14:21 em Variadas

Embora Rio Grande tenha passado da bandeira preta para a vermelha, assim como todas as cidades do Estado, conforme definido por decreto estadual, os números referentes à Covid-19 “ainda são muito graves”, disse a titular da Secretaria de Município da Saúde (SMS), Zelionara Branco, durante a Live semanal transmitida pela página da Prefeitura no Facebook, na noite desta segunda-feira (3).

Esta semana, todo o Rio Grande do Sul está em bandeira vermelha, sem cogestão, e as cidades adotam os protocolos desta bandeira. Até o próximo dia 10, o Governo do Estado deverá decidir qual o novo modelo a ser adotado.

Na transmissão pela Internet e com a participação do Chefe do Executivo, Fábio Branco, foi reforçada a divulgação do calendário de vacinação contra a Covid-19 para as pessoas com comorbidades. Nesta terça-feira (4), os Postos de Saúde em Rio Grande voltam a ser abastecidos com doses da vacina contra a Covid-19, para atender esse novo calendário.

A Secretaria da Saúde recebeu em torno de 3.500 vacinas para o começo da aplicação da primeira dose no público das comorbidades, na faixa etária de 55 a 59 anos. A vacinação vai iniciar, na quarta-feira (5). Porém, vai atender, primeiro, gestantes e puérperas (mulheres com até 45 dias do parto) com comorbidades e pessoas com Síndrome de Down, todos na faixa de 18 anos ou mais. Essas pessoas são consideradas prioritárias dentro do grupo das comorbidades.

Ainda nesta terça-feira continua a vacinação para as pessoas com 60 anos ou mais.

Perguntas e respostas

Fábio e Zelionara responderam a perguntas de internautas, durante a Live. Uma delas foi sobre a finalização da vacinação em profissionais da Saúde. Zelionara respondeu que já foram solicitadas mais duas mil doses para concluir a vacinação destes profissionais. Zelionara esclareceu, também, que as atendentes de farmácias se enquadram em trabalhadores da Saúde, conforme definição do Ministério da Saúde. Entretanto, não foram enviadas a Rio Grande mais vacinas para atender esse público. Sobre a inclusão dos professores, ainda não há definição do Estado para incluí-los nessa etapa da vacinação. A decisão depende da análise de um pedido do governo estadual que está na Justiça.

 Mais vacinas

Para a vacinação do público com comorbidades, não está programada nenhuma ação em drive-thru, “porque o número de doses ainda é pequeno”, afirmou Zelionara. Há previsão de ser informado pela Secretaria Estadual de Saúde, nesta terça-feira (4), o envio de mais um lote de vacinas para Rio Grande. Fábio Branco disse que, infelizmente, o Governo Federal ainda não normalizou a entrega de mais vacinas aos estados.

Atestado médico

Para comprovar a comorbidade, no ato da vacinação a pessoa deverá apresentar um atestado médico, ou receita médica com validade de até 1(um) ano de medicação contínua, que permita identificar a comorbidade, ou ainda um laudo de exame que comprove a comorbidade informada. O atestado ficará retido na Unidade de Saúde. Por isso, vai ser aceito uma cópia desse documento.

 

Está disponível no site da Prefeitura (www.riogrande.rs.gov.br) um modelo de atestado como sugestão, no qual consta, também, a lista das comorbidades.

 

Assessoria PMRG

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE