PUBLICIDADE
Inflação fica em 0,21% em janeiro, menor taxa para o mês desde 1994
07/02/2020 14:03 em Novidades

Após o pico de dezembro, preço da carne recuou e reduziu a pressão sobre o índice no país

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do país, ficou em 0,21% em janeiro. Essa é a menor taxa para o mês desde o início do Plano Real, em 1994, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa foi puxada pelo preços das carnes que, após alta de 18,06% em dezembro, registrou redução de 4,03% em janeiro. 

— Tivemos uma alta muito grande no preço das carnes, nos últimos meses do ano passado, devido às exportações para a China e alta do dólar que restringiram a oferta no mercado interno. Agora, percebemos um recuo natural dos preços, na medida em que a produção vai se restabelecendo para atender ao mercado interno — disse o gerente da pesquisa, Pedro Kislanov. 

Com a variação no preço das carnes, o grupo alimentação e bebidas desacelerou de 3,38% em dezembro para 0,39% em janeiro. Já o maior impacto no mês ficou com o grupo habitação, que apresentou a maior variação, de 0,55%, ou 0,08 ponto percentual no IPCA do mês. 

A divulgação é a primeira calculada pelos novos hábitos de consumo. Em outubro do ano passado, o IBGE divulgou que a partir de janeiro de 2020 o IPCA ia atualizar os produtos e serviços para medir a inflação oficial do país, pesquisando a variação nos preços de 56 novos elementos. 

Em dezembro, a inflação marcou 1,15%, no que havia sido o maior resultado para o mês desde 2002, quando ficou em 2,10%. Já em janeiro de 2019, o IPCA marcou 0,32%, pressionado por alimentos e bebidas. 

 

Acessoria de Imprensa/Gaúcha ZH

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE